Q&A: Podemos considerar que uma lavadora de roupa é uma máquina inteligente?

O que faz uma máquina inteligente? Por exemplo, podemos considerar uma lavadora de roupa inteligente, se ela não faz nada mais que automatizar algumas tarefas mecânicas? – Lucas

Olá Lucas, parece mais lógico separar a automação simples, mesmo com algum nível de autonomia, da Inteligência Artificial, principalmente com os avanços de conceitos como o da Indústria 4.0 e da visão de fábricas inteligentes e até mesmo autônomas.

Entretanto, ainda do meu ponto de vista, um condicionador de ar, uma lavadora ou até mesmo um sensor de temperatura pode evoluir para entender, pensar, aprender e interagir como as pessoas fazem, ou seja, podemos considerar esses produtos como um AI fraco, ou até mesmo primitivo, que pode evoluir para um AI forte.

Em outras palavras, podemos considerar que uma simples automação das atividades manuais humanas é, na prática, uma inteligência artificial, mas extremamente fraca, porque não se adapta a nenhuma mudança mais complexa do ambiente.

Para uma máquina de lavar roupa, por exemplo, o que acontece se o operador colocar sabão em demasia, ou tiver uma queda de energia, etc.? Neste caso, a máquina, com pouca inteligência, depende de outra inteligência mais forte para retomar sua operação. Alguns filósofos chegam a dizer que depende de outra máquina, considerando que o ser humano também é uma máquina, mas eu não concordo com essa definição porque somos seres vivos.

Enfim, o fato é que temos uma inteligência maior, não só para criar a lavadora, mas também para fazer a manutenção necessária para que ela continue a operar.

E o que a tecnologia de AI, em seu estado da arte, busca, é sem dúvida simular de alguma forma essa inteligência humana, para que possamos promover algumas máquinas como algo de fato inteligente.