Transformando Dados em Visão

Apesar de trabalhar 101% do meu tempo com projeto de máquinas, robôs, etc., na minha opinião a mente humana ainda é a máquina mais perfeita que existe no nosso planeta. Notem que usei a expressão mente, e não cérebro, já que a ideia é justamente dar relevância ao mais precioso e invisível elemento de nossa inteligência: o pensamento.

Alguns acreditam que somos máquinas, e nesse caso podemos pensar que somos uma máquina do pensamento. Mas eu acredito que somos infinitamente superiores às máquinas, justamente por essa capacidade.

E o pensamento, humano, é capaz de produzir o que talvez seja o bem mais precioso nos dias atuais: a visão.

Digo isso, apesar de muitos atribuirem aos dados esse valor. Mas qual a lógica de que dados, apenas dados, possam ser mais relevantes que a visão?

Na verdade, a história está repleta de exemplos onde o pensamento que produziu a melhor visão foi o vencedor. Um que me vem rapidamente à mente é o famoso caso de negociação entre IBM e Microsoft, nos anos 80, onde a brilhante visão de Bill Gates sobre o poder do software nos dias atuais superou a miopia de valorização do hardware.

Vence a estratégia com a melhor visão

Seguindo essa mesma lógica, e contexto, penso que a estratégia com a melhor visão apresenta uma capacidade maior de ser a vencedora, que pode chegar a quase 100%, principalmente em ambientes de competição leal e de soma zero.

Mas o problema, para quem cria máquinas é como modelar a visão?

Ou ainda, como transformar dados em visão?

Acredito que não exista uma única forma para isso, já que a própria visão pode assumir as mais variadas dimensões.

Com o crescimento da Inteligência Artificial, por exemplo, principalmente do Deep Learning, cresceu da mesma forma a valorização dos dados. Mas não esqueça que dados são essencialmente sobre o passado. Portanto, o que estamos valorizando eu chamo de visão do passado.

Entretanto, o potencial de visão do presente, e principalmente do futuro, ou ainda de visão estratégica, torna o desafio para os dados, algoritmos, e, principalmente, pessoas, muito maior.

Crie sua fábrica de dados sobre o futuro

Dessa forma, devemos pensar em soluções para transformar dados em visão, e uma das que mais acredito é justamente criar uma fábrica de dados sobre o futuro.

Se somos capazes de criar nossos próprios dados sobre o futuro, temos mais uma vantagem estratégica: podemos competir com os grandes players de mercado, fartos e imensamente superiores em dados do passado, mas nem sempre com a melhor visão, como no exemplo da IBM nos anos 80.

E quanto maior a qualidade dos dados futuros que fabricamos, melhores os cenários que projetamos, e melhor nossa visão.

Se fizermos isso sistematicamente, acredito que chegaremos em um ponto em que as máquinas irão competir em visão com as pessoas.

Mas essa não é a melhor forma de pensar, e na verdade, o grande potencial que temos hoje é que, pessoas e máquinas, podem trabalhar de forma coletiva e colaborativa, para construir as melhores estratégias, utilizando as melhores visões, tanto paras as pessoas, e suas vidas, como para as organizações, em todas as áreas de negócio.

Sds.,
Rogério Figurelli
trajecta.com.br
24/07/2019